X
Entenda por que não se pode deixar de lado a higiene bucal durante a crise da Covid-19 e como proceder caso tenha algum problema odontológico | DRA Daniele Manhães

Entenda por que não se pode deixar de lado a higiene bucal durante a crise da Covid-19 e como proceder caso tenha algum problema odontológico




Entenda por que não se pode deixar de lado a higiene bucal durante a crise da Covid-19 e como proceder caso tenha algum problema odontológico

A pandemia mundial de Covid-19, decretada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), alterou a rotina de todos, que agora devem evitar aglomerações e redobrar a higiene pessoal. Nesse contexto, é importante ressaltar que as pessoas devem ficar ainda mais atentas à higiene bucal.

Primeiro porque ela é fundamental para a manutenção da saúde geral. E segundo porque, de acordo com as orientações técnicas do Ministério da Saúde e de órgãos de vigilância dos estados para este momento de isolamento social, é recomendado buscar atendimento odontológico em caso de urgência ou emergência.

 

Vale ressaltar que a higiene bucal adequada torna-se uma importante ferramenta contra a Covid-19, uma vez que a porta de entrada da infecção é o trato respiratório superior, boca (dentes, gengivas, periodonto e língua), faringe (garganta) e pulmões, onde podem ocorrer os maiores agravos resultantes da infecção.

Assim sendo, além de todos os cuidados gerais divulgados pelas equipes médicas, cabe ao cirurgião-dentista informar ao paciente, a maneira correta e efetiva da higiene bucal, das próteses e aparelhos ortodônticos:

– Limpeza da língua – iniciar a higienização pela com raspadores de língua ou com escova de cerdas macias a partir da parte mais posterior da língua para o ápice (ponta);

– Fio dental – uso correto e rotineiro do fio dental (antes da escovação com creme dental);

– Escovação Dental com escova de cerdas macias e brancas (evitar as cerdas coloridas para visualizar sangramento – sinal clínico de doença periodontal) com dentifrício contendo Flúor ou agentes terapêuticos;

– Enxaguantes bucais (antissépticos bucais), ajudam na limpeza bucal diária.

– Próteses Fixas – devem ser escovadas da mesma forma que os dentes com o cuidado adicional de uso de passa fio.

– Próteses Parciais Removíveis e Totais – devem ser removidas da boca para serem higienizadas com escova de dentes específicas para prótese (cerdas mais grossas e mais rígidas), cremes dentais pouco abrasivos, evitando assim desgaste na parte de resina acrílica.

-Substância auxiliar na limpeza das próteses:

  • Hipocloritos – utilizados na higienização de próteses removíveis pela capacidade de limpeza da placa bacteriana, ação bactericida e fungicida. Pode provocar clareamento da resina acrílica ou corrosão do metal. Recomenda-se submergir as próteses numa solução de 15 ml de hipoclorito de sódio com concentração de 2-3% (água sanitária convencional) diluídos em 300 ml de água por, no máximo, 15 a 20 minutos diários, para próteses acrílicas e para as próteses parciais removíveis metálicas, por 10 minutos. Após o tempo indicado, as próteses totais e parciais devem ser enxaguadas antes de recolocá-las na boca e imersas em água fria durante toda a noite.

– Aparelhos Ortodônticos – devem ter todos os cuidados higiênicos como orientado pelo cirurgião-dentista que realiza o tratamento ortodôntico. Já é sabido que a higienização para quem utiliza aparelho ortodôntico é bem dificultosa, e por isso o cuidado e disciplina na higienização devem ser redobrados. Não se deve deixar de procurar e seguir as recomendações de seu dentista neste tratamento.

Ao finalizar a higiene bucal, recomenda-se a limpeza das escovas dentais e dos higienizadores de língua colocando-os imersos em enxaguatórios bucais (sem enxaguar) ou em solução desinfetante como água oxigenada (Peróxido de hidrogênio),10 volumes, por cerca de 15 minutos, enxaguando, em seguida, em água corrente. Outra opção seria colocar a escova submersa em uma vasilha com água fervente por, no máximo, três minutos, para evitar o risco de danificar ou derretê-la. Coloque-a num suporte na posição vertical para secar, em local adequado, para evitar a reinfecção após cada uso.

 

Consultas ao dentista

Diante da pandemia, é importante destacar que o Consultório Odontológico Dra. Daniele Manhães, segue rigorosamente as medidas de biossegurança, a fim de restringir os riscos de infecção para a pacientes e equipe de profissionais.

Já são adotados diversos protocolos com sólidas evidências científicas que nos permitem atender pacientes com várias patologias, como AIDS, hepatites e outras situações clínicas, em nosso consultório. Esses critérios são bem rigorosos e já bem consolidados na Odontologia, evitando-se a transmissão de doenças infectocontagiosas, de modo geral. Vale ressaltar que o consultório odontológico é um espaço seguro de cuidados à saúde. Costumeiramente, os cirurgiões-dentistas, além da imunização regular, devem se vacinar contra a Influenza (tipos A, B e C), reforçar as medidas de precaução padrão. Durante os procedimentos odontológicos, adequando-se à nova situação, usam protetores faciais (face shield) sobre máscara cirúrgica e continuam a utilizar luvas de procedimento, avental impermeável de mangas longas, óculos de proteção, aplicam barreiras de proteção nos equipamentos (PVC) e mantêm os cuidados na retirada e descarte dos EPIs. As mãos são frequentemente lavadas com água e sabão em torno de 20 segundos, respeitando os 05 momentos de higienização, usam um desinfetante para as mãos à base de álcool 70% em restrição da água e sabão, e os objetos e superfícies tocados com frequência são desinfetados. Vale lembrar que após cada atendimento, é realizada a desinfecção de todos os ambientes de trabalho e a rigorosa limpeza das superfícies.

Ainda atendendo aos protocolos de biossegurança e instruções do Ministério da Saúde, atualmente os pacientes que apresentarem sintomas de Covid-19 não poderão ser atendidos, tendo suas consultas canceladas, evitando assim o comparecimento no consultório e contato com outras pessoas. Caso o paciente apresente febre (>37,8ºC), sintomas respiratórios (tosse, dificuldade para respirar, produção de escarro, congestão nasal ou conjuntival, dificuldade de deglutir, dor de garganta, coriza, saturação de O2 <95%, sinais de cianose, batimento das asas nasais, tiragem intercostal, dispneia, etc.) e sintomas inespecíficos (fadiga, mialgia/artralgia, dor de cabeça, calafrios, gânglios linfáticos aumentados, diarreia, náusea, vômito, desidratação e inapetência), devem procurar atendimento médico ou hospitalar.

Há também, como prática, o atendimento aos critérios definidos pelos órgãos competentes e legislações em vigor, que são:

- Evitar aglomerações: o movimento de pessoas na recepção está sendo realizado com distanciamento deve ser de no mínimo 1m. Para isso os atendimentos são previamente agendados e está proibido a entrada e permanência de acompanhantes no consultório, salvo nos casos de menores de 18 anos, maiores de 60 anos e gestantes;

- Uso de álcool gel ao entrar na recepção, onde é disponibilizado dispenser com álcool 70%;  

- A entrada e permanência de qualquer pessoa ao consultório só é permitida com o uso de máscara, conforme decreto municipal nº 3349/2020;

Todas estas medidas, por mais desconfortáveis que possam ser, são medidas importantes para garantir a segurança e bem-estar de todos. 

Tenha certeza e creia, tudo isso vai passar e melhores dias virão.

 

Consultório Odontológico Dra. Daniele Manhães

Transforme sua vida com um belo sorriso!

Siga-nos nas redes sociais:


Facebook: https://www.facebook.com/DraDanieleManhaes/ 


Instagram: https://www.instagram.com/dra.danielemanhaes/ 


www.dradanielemanhaes.com.br


21/05/2020

:: Receba meus artigos ::












POLITICA DE PRIVACIDADE
Dra Daniele Manhães | Todos os direitos Reservados | Desenvolvido por RIOBRASIL